Cabo Verde – Ilha do Sal

No ano passado, entre os dia 13 e 21 de Agosto, viajámos até à Ilha do Sal, em Cabo Verde. Procurávamos um sítio calmo e seguro para descansar durante as nossas férias, daí optámos por ir para Santa Maria na Ilha do Sal.

A Ilha do Sal é o destino perfeito para os amantes de praia e de mar. Aqueles que vêm em busca de descanso ficarão agradavelmente surpreendidos pois a ilha tem tudo para passarem uns belos dias de férias. A cidade de Santa Maria é a única cidade turística de Cabo Verde e possui uma magnífica praia de areia branca com água cristalina que não deixa ninguém indiferente. A cidade é pequena mas possui uma vasta gama de hotéis, restaurantes, cafés e bares, e ainda, lojas de artesanato, mini-mercados, bancos, um mercado municipal, um posto de correios, uma farmácia, uma clínica médica, enfim tudo aquilo que um turista necessita para umas férias descansadas.

Fonte pública de Santa Maria

Ficámos alojados no Hotel de Charme – Odjo d’Agua de 4 estrelas em Regime de Pequeno-almoço. O hotel possui restaurante, piscina e praia privada, bar na praia e spa. Não queríamos um típico pacote “Tudo Incluído” nem nenhum Resort 5 estrelas pois nós gostamos de conhecer a população local e a sua gastronomia.

Hotel Odjo d’Agua, Santa Maria, Ilha do Sal – Cabo Verde

Para comer, em Santa Maria existem preço para todos os gostos e carteiras.  A cidade é pequena e se andar para dentro da vila, evitando as ruas mais perto da praia, é possível encontrar pratos a 3,50-5€ para almoço e jantar. Existe dois locais que nos marcaram pela positiva em Santa Maria: o Bar Bons Amigos e o Restaurante Farolim do hotel Odjo d’Agua.

O Bar Bons Amigos é o sítio onde os portugueses residentes na cidade se reúnam. É possível encontrar produtos portugueses, como cerveja e café, e a típica cozinha cabo-verdiana. Confesso que uma das coisas que não me consegui habituar em Santa Maria foi à cerveja Strela de Cabo Verde. Neste local servem almoço e jantar com pratos típicos por 3,50€ a 5€ o prato.

Bar Bons Amigos

O Restaurante Farolim no Hotel de Charme – Odjo d’Agua é outro sítio que apreciamos muito. É um lugar único, em cima do mar, com uma vista deslumbrante sobre a Baía de Santa Maria. A comida é deliciosa com pratos típicos, bem confeccionamos e apresentados. Todos os dias tomávamos o pequeno almoço neste restaurante pois estava incluído na nossa reserva. O pequeno-almoço é variado, desde do tradicional pequeno almoço português, ao pequeno almoço inglês. Até estava disponível Cachupa Rica para quem desejasse. Chegámos também a almoçar e a jantar algumas vezes neste restaurante. Ao jantar há sempre música ao vivo. O preço por refeição ronda os 40€/pessoa.

Restaurante “O Farolim” em Santa Maria, Ilha do Sal – Cabo Verde

Vista do Restaurante “Farolim” do Hotel Odjo d’Agua

Em relação às praias, o hotel Odjo d’Agua possui uma praia privada, com bar, chapéus de sol com espreguiçadeiras, toalhas de praia e spa.

Praia Privativa do Hotel Odjo d’Agua

Esta praia possui algumas rochas onde se escondem ouriços do mar, pelo que, se gosta de mergulhar é preferível ir até à Praia do Pontão, a 2 minutos a pé do hotel. Todas as semanas, jovens mergulhadores pescam os ouriços da praia do hotel, minimizando assim eventuais problemas com os banhistas.

Apanha de Ouriços na Praia Privativa do Hotel Odjo d’Agua

Praia do Pontão, Santa Maria

O pontão de Santa Maria recebe diariamente, pela manhã, pescadores que ali descarregam o peixe acabado de pescar. É possível ver a chegada de diversas espécies de peixes, que são negociados e vendidos no próprio local.

Pontão de Santa Maria

Pontão de Santa Maria

Pontão de Santa Maria

E enquanto os pais trabalham, as crianças divertem-se saltando do pontão, realizando acrobacias para delicia dos turistas.

Crianças a saltar do pontão realizando acrobacias

Crianças a saltar do pontão realizando acrobacias

Durante o dia, em Santa Maria existem muitas actividades náuticas que podem praticar, como vela, pesca, surf, kitesurf, windsurf, jet ski, mergulho, passeios de barco ou de Catamaran. Também é possível realizar uma viagem para vislumbrar o fundo do mar cabo-verdiano sem ter de mergulhar, no submergível Neptunus.

À noite, a música toma conta da ilha, seja na rua ou em restaurantes, bares, pubs ou discotecas, com música ao vivo ou com Djs locais, é impossível escapar à animação nocturna de Santa Maria.

Existem também excursões para visitar a ilha em pequenos autocarros, de motode moto 4 ou de carro todo-terreno. Nós optámos por uma excursão da Barracuda Tours de um dia inteiro por 37,50€ (o valor inclui o almoço mas não inclui a entrada nas salinas que é de 5€).

Autocarro

Mapa da excursão:

 

A ilha do Sal é uma ilha onde chove cerca de 10 dias por ano, pelo que uma ilha quase desértica, onde não existe muita agricultura. Começámos por visitar a aldeia e Baía de Murdeira.

Murdeira

Murdeira

Seguimos para a vila piscatória de Palmeira. Esta localidade possui o único porto activo de onde chegam os barcos para abastecimento da ilha.

Palmeira

Posteriormente fomos para as Piscinas Naturais de Buracona e observámos o famoso “Olho Mágico”.

Buracona

Olho Mágico

Seguimos a zona fértil da “Terra Boa” e efectuamos uma paragem para observar as “miragens” na paisagem desértica da ilha. Efectuámos uma paragem no Atelier Bar Mirage.

Miragem

Continuámos viagem em direcção a Espargos, cidade sede de concelho da ilha, onde passeámos pela cidade, comprámos lembranças e almoçámos Cachupa Rica no restaurante “Caldeira Preta”. Seguimos viagem para a Baía da Parda, para observar tubarões. É necessário calçado adequado para entrar dentro de água pois a zona tem pedras e ouriços do mar. Caso não levar calçado adequado, pode sempre alugá-lo no local. É possível aproximarmos-nos dos tubarões desta forma, mas também é possível avistas-los da margem.

Baía da Parda

Continuámos em direcção para as Salinas de Pedra de Lume onde podemos nadar, ou melhor, flutuar numa água 26 vezes mais salgada que a água do mar. Por fim, regressámos ao hotel em Santa Maria.

Salinas de Pedra de Lume

Salinas de Pedra de Lume

Outra actividade que realizámos foi a observação da desova das tartarugas, através da Associação SOS Tartarugas. A experiência custa 20€, que revertem na totalidade para a Protecção destes habitats, e exige o cumprimento de um código de conduta rigoroso mas vale mesmo a pena.

Acabamos por aqui a nossa viagem e claro trouxemos as habituais lembranças:

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: