Tomar

Hoje trago aqui o relato de uma viagem realizada no dia 8 de Julho de 2017, a Tomar, a “Cidade dos Templários”.

A principal razão da nossa viagem a Tomar foi  para visitar do Castelo de Tomar e o Convento de Cristo, conjunto classificados como Património Mundial da Humanidade pela UNESCO. Para além disso, visitamos outro ponto emblemáticos da cidade: o Aqueduto dos Pegões, a Igreja de São João Batista, a Igreja de Santa Maria dos Olivais e a Sinagoga de Tomar.

Uma curiosidade acerca da cidade: o seu Centro Histórico organiza-se em forma de cruz, tendo um convento em cada um dos pontos cardeais: a norte o antigo convento da Santa Anunciada, a sul o Convento de São Francisco, a este o Convento de Iria e a oeste o Convento de Cristo. No centro desta cruz encontra-se a Praça da República com a Câmara Municipal de Tomar num dos lado e a Igreja de São João Baptista no lado oposto.

Cidade de Tomar

Para entender a importância de Tomar na história de Portugal e não passar ao lado de nada desta emblemática cidade, aqui ficar um resumo de alguns acontecimentos importantes.

As terras de Tomar de foram oferecidas, em 1147, à Ordem dos Templários por Afonso D. Henriques após a conquista aos Mouros. O Grão-Mestre desta Ordem, Dom Gualdim Pais, iniciou então a construção do Castelo de Tomar e Convento de Cristo, em 1160, que viria a ser a sede dos Templários em Portugal.

Em 1314, sob pressão do Papa, que pretendia abolir a Ordem dos Templários na Europa, o Rei D. Dinis criou uma Ordem militar e religiosa, a Ordem de Cristo e transferiu todas as propriedades da Ordem dos Templários para esta.

Com a nomeação do Infante D. Henrique como Governador da Ordem de Cristo, em 1420, foi atribuída à Ordem a função de administrar e conduzir o Reino de Portugal a explorar territórios até agora desconhecidos, através das viagens ultramarinas. Com o sucesso das missão, a Cruz da Ordem de Cristo tornou-se um símbolo reconhecido pelos outros impérios como símbolo nacional português.

Com a extinção das ordens religiosas em Portugal, em 1834, D. Maria II concedeu à Ordem de Cristo o estatuto de Ordem Honorífica.

Actualmente, a Ordem Militar de Cristo (nome completo: Ordem Militar dos Cavaleiros de Nosso Senhor Jesus Cristo) é uma ordem honorífica portuguesa sendo actualmente o seu Grão-Mestre o Presidente da República Portuguesa.

Castelo de Tomar e o Convento de Cristo

Castelo de Tomar

Convento de Cristo – Tomar

Convento de Cristo – Tomar

Convento de Cristo – Tomar

Janela do Capítulo, Convento de Cristo – Tomar

Aqueduto dos Pegões

Aqueduto dos Pegões – Tomar

Igreja de São João Batista

Igreja de São João Batista – Tomar

Igreja de Santa Maria dos Olivais

Igreja de santa Maria dos Olivais – Tomar

Sinagoga de Tomar

Sinagoga de Tomar

Sinagoga de Tomar

Acabamos por aqui a viagem e claro trouxe as habituais lembranças:

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: